Ex-trabalhadores da recolha do lixo na Terra Quente mantêm luta |  | Rádio Ansiães

Ex-trabalhadores da recolha do lixo na Terra Quente mantêm luta

Continuam a apresentar-se todos os dias no antigo local de trabalho, no aterro sanitário de Urjais, Mirandela

34 trabalhadores da empresa FCC responsável pela recolha do lixo, nos últimos 20 anos, nos cinco Municípios da Terra Quente Transmontana (Alfândega da Fé, Carrazeda de Ansiães, Macedo de Cavaleiros, Mirandela e Vila Flor), estão sem exercer qualquer função desde o final de ano, mas continuam a apresentar-se todos os dias no antigo local de trabalho, no aterro sanitário de Urjais, Mirandela.

 

Isto porque a nova empresa, que ganhou o concurso para prestar o serviço, não integrou a grande maioria dos funcionários.

 

Por indicação do sindicato, e pelo facto de não terem sido despedidos nem reintegrados na nova empresas, os funcionários vão continuar esta luta até meados de fevereiro, altura em que dizem estar reunidos os prazos legais para pedir a suspensão dos contratos de trabalho, Fernando Pires:

 

 

Ainda a propósito deste complicado processo em torno da recolha do lixo na Terra Quente, a presidente do Município de Mirandela tece duras criticas administração da Resíduos do Nordeste.

 

Júlia Rodrigues entende que o presidente da administração da empresa intermunicipal, o autarca de Bragança, Hernâni Dias, não ficou nada bem na fotografia no que diz respeito à condução deste processo.

 

A autarca lembra que, após o anúncio da greve dos funcionários da recolha do lixo, no período natalício, tiveram de ser as autarquias afetadas a tomar a iniciativa de acionar, a expensas próprias, planos de emergência para recolher o lixo, substituindo-se ao que entende que devia ser uma função da Resíduos do Nordeste:

 

 

Júlia Rodrigues garante que está a fazer o levantamento dos custos inerentes a esta situação, para que a fatura seja entregue à Resíduos do Nordeste.

 

A autarca denuncia ainda que a recolha do lixo nas aldeias ainda não está normalizada, uma semana depois da nova empresa ter entrado em funções:

 

 

Contactado, o presidente da Resíduos do Nordeste, Hernâni Dias, autarca de Bragança, escusou-se a tecer qualquer comentário sobre estas declarações de Júlia Rodrigues.

 

Entretanto, fonte da Resíduos do Nordeste adianta que esta quarta-feira já será possível concretizar o trabalho de recolha nas aldeias em falta.

 

Peça: CIR (Terra Quente)

Foto de Arquivo: Eduardo Pinto

Ex-trabalhadores da recolha do lixo na Terra Quente mantêm luta |  | Rádio Ansiães