Demissões na Misericórdia de Mirandela provocam eleições antecipadas |  | Rádio Ansiães

Demissões na Misericórdia de Mirandela provocam eleições antecipadas

O provedor nega que não esteja a pagar aos funcionários de acordo com os direitos estipulados por Lei

Está confirmado um dos cenários avançados na semana passada: a demissão de três membros da Santa Casa da Misericórdia de Mirandela vai provocar eleições antecipadas antes do final deste ano.

 

Um dos membros suplentes não aceitou integrar o lugar de efetivo na Mesa Administrativa, pelo que, rezam os estatutos da instituição, têm, obrigatoriamente, de ser dissolvidos os órgãos da Santa Casa e despoletado um novo processo eleitoral.

 

A notícia é confirmada pelo próprio Provedor, Adérito Gomes, que vai recandidatar-se ao cargo, Fernando Pires:



É oficial a queda dos órgãos sociais da Santa Casa da Misericórdia e a consequente marcação de eleições antecipadas naquela instituição particular de solidariedade social que serve mais de 1200 utentes, nas suas diversas valências para crianças e idosos, e emprega mais de 350 pessoas.

 

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mirandela nega ainda que não esteja a pagar aos funcionários de acordo com os direitos estipulados por Lei.

 

Adérito Gomes reage assim às recentes denúncias do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal, que acusavam a instituição não está a pagar todos os direitos, dando como exemplo a falta de pagamento de diuturnidades.

 

O provedor diz que está a cumprir o que prevê a Convenção de Abrantes, pela qual se regem as Santas Casas de Portugal:



Adérito Gomes explica que esta situação de conflito começou, em 2016, quando o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal veio dizer que a Misericórdia de Mirandela tem trabalhadores abrangidos pela portaria de 1996 e não pela convenção de Abrantes:



A versão do Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mirandela sobre o conflito laboral com o sindicato. Adérito Gomes diz que está a cumprir escrupulosamente o que diz a lei sobre os direitos dos trabalhadores da instituição.

 

Peça: CIR (Terra Quente)

Foto da Santa Casa: www.visitmirandela.com

Demissões na Misericórdia de Mirandela provocam eleições antecipadas |  | Rádio Ansiães